Pode um Cristão que Aceitou Jesus não ser Salvo?

Pode um Cristão que Aceitou Jesus não ser Salvo?


“Nem todo aquele que diz a mim: ‘Senhor, Senhor!’ entrará no Reino dos céus, mas somente o que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.” ~Mateus 7:21

Muitos cristãos – para perplexidade dos nãos convertidos (e de alguns convertidos também) – acreditam e promovem a idéia que o simples fato de confessar Jesus como salvador, ler a bíblia ou ir a igreja são suficientes para a salvação. Acreditam que se uma pessoa aceitou verbalmente Jesus como seu Salvador, tem garantida a certeza de vida eterna com o Pai. Estaria isso correto?

Imagine que eu seja convidado para uma festa por um amigo, mas ele me fale: Olha Jerry, a única condição para garantir entrada nesta festa é ser um paraquedista. Só podem entrar nesta festa paraquedistas e ninguém mais. Então hoje, ao receber esta informação, eu decida me tornar paraquedista. Eu vou a loja e compro a roupa de paraquedista, o manual do paraquedismo,faço curso de paraquedismo, assista vídeos de paraquedismo diariamente, faça amigos paraquedistas, vou aos eventos de paraquedistas e começo a viver o estilo de vida dos paraquedistas, porém com um detalhe: Eu jamais saltei nem pretendo saltar de paraquedas. Isso faz de mim um paraquedista? Ter toda a aparência de paraquedista me garantirá entrada na festa? Naturalmente não.

Da mesma forma, apesar de a salvação ter nos sido concedida pela graça de Deus não significa que ela seja gratuita. Não podemos comprar a graça, mas ao mesmo tempo não podemos confessá-la com nossa boca e negá-la com nossas atitudes. Jesus deixou claro que viver Nele e para Ele depende muito mais dos frutos produzidos em nossa vida através da atuação do Espírito Santo do que daquilo que simplesmente confessamos com nossa boca. E mesmos estes frutos precisam ser produzidos através de uma vontade genuína do coração e não apenas através de feitos para impressionar outras pessoas ou cumprirmos nosso papel “cristão”.

Jesus é claro ao dizer que nem todos que o chamam Senhor, que o seguem e que aparentemente fazem a sua vontade, serão salvos. Durante o tempo do ministério de Jesus sobre a terra milhares de pessoas o seguiram, ouviram sua mensagem e aceitaram suas palavras, mas muitos deles Jesus disse que  não entrariam no reino dos céus. Judas andou com Jesus por 3 anos, conviveu com os discípulos, viu milagres, certamente ajudou pessoas e o ministério de Jesus, mas seu coração não estava em Cristo e apesar de todo convívio com Jesus, a bíblia é categórica ao afirmar que não foi salvo.

No livro do Apocalipse, ao falar com a igreja de Laudicéia, Jesus diz que, apesar deles aparentemente serem bem sucedidos, eles eram mornos, e por serem mornos Jesus os vomitaria da sua boca. Os cristãos mornos realmente não querem ser salvos dos seus pecados; eles só querem ser salvos da penalidade do seus pecados e isso são coisas completamente diferentes. Ser salvo do pecado é viver e trabalhar para que o pecado não habite mais em mim, enquanto ser salvo da penalidade do pecado é trabalhar para que eu apenas nunca seja punido pelo meu pecado e me livre das consequências.

Estes cristãos querem apenas viver uma vida de paz, conforto e prosperidade e não serem punidos pelos pecados, mas suas atitudes mostram que nunca tiveram nem pretendem ter um real relacionamento com Cristo. Ser morno e ao mesmo tempo confessar o nome de Jesus é tão repugnante para Deus que o sentimento que Jesus descreve ter ao ver este tipo de cristão é uma vontade vomitá-los e de imediatamente colocá-los pra fora.

Muitos cristãos usam sua equivocada certeza da salvação como pretexto para causar todo tipo de mau e buscam apenas uma aparência exterior de bondade para serem reconhecidos pelos homens. A eternidade, o reino de Deus e o amor do Pai não estão nos seus planos.

Se eu perguntar para 10 cristãos e 10 não cristãos aleatoriamente se eles conhecem alguém que se diz de Cristo, mas vive uma vida que de modo algum representa Jesus, certamente cada um aparecerá com uma lista. Muitas pessoas são enganadas, mal tratadas, passadas para trás, machucadas e não amadas justamente por aqueles que dizem “amar” e “seguir” a Cristo.

Romanos 10:9 diz que “Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo.”, Mais do que simplesmente confessar com a boca é necessário crer em seu coração e crer no coração significa aceitar a obra transformadora de Jesus em nossa vida.  Tiago afirmou que “uma pessoa é justificada por obras, e não apenas pela fé. Tiago 2:24, ou seja, a justificação não depende apenas de um abrir de boca, levantar de mãos ou de uma visita aos cultos de vez em quando, mas sim de um compromisso real com a causa de Jesus, não tratando o próximo com leviandade ou o defraudando, ajudando os pobres e necessitados, buscar a transformação diária da mente e ter um coração que rejeita o que Cristo rejeita e se quebranta por aquilo que quebranta o coração de Cristo.

A fé, sem obras é morta, pois tudo o que verdadeiramente é semeado de Cristo no coração, invariavelmente produz bons frutos.

Categories

3 Comments

Add yours
  1. 3
    Jerry

    Boa mensagem meu irmão, use mais os conhecimentos de TI para edificar pessoas e proclamar a gloria de
    Deus. João Jerry de João Pessoa-PB.

Leave a Reply