Sem Unidade Não Há Benção

Sem Unidade Não Há Benção


Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre. ~ Salmo 133

O Salmo 133 é sobre unidade, especificamente sobre a unidade na família.  Ao explicar a alegria e benefícios da unidade, o salmista a compara a unção de óleo escorrendo da cabeça ao corpo de Arão. Mas a unidade sugerida por Davi vai muito além da unidade física. Ela trata de uma unidade de espírito, de ideais, em amor, paz e comunhão verdadeira onde o Espírito de Deus possa fluir livremente e cumprir plenamente os seus propósitos para vida da família e gerar as bênçãos de Deus.

Davi inicia o Salmo destacando a importância da unidade e termina explicando suas consequências: “Somente na casa onde há unidade (ver 1) Deus irá derramar suas bênçãos (ver 3)”.

A unidade física, sem a unidade espiritual não possui qualquer utilidade para Deus. Viver juntos sem andar na mesma direção, partindo do mesmo pão e seguindo em amor ao mesmo alvo jamais trará resultados. Quando Abraão e Ló não compartilharam mais desta unidade, Abraão decidiu que era melhor viver em paz, porém separados do que juntos em desarmonia. Quando José não teve o apoio dos seus irmãos Deus escolheu tirá-lo de um meio onde havia brigas, invejas e confusões, para que ele pudesse progredir e atingir os planos de Deus para sua vida. Pela falta de unidade entre o povo de Israel em concordância com a direção de Deus dada a Moisés, o povo levou 40 anos para cruzar um deserto que poderia ser cruzado em 40 dias.

Em uma casa onde há conflitos, brigas, confusões e dissensões a benção de Deus é atrasada e seus propósitos muitas vezes acabam sendo interrompidos.

Mas os benefícios da unidade vão muito além de bênçãos. Ao compara-la ao orvalho sobre o monte Hermom, Davi deixa claro que é apenas a unidade familiar que nos mantém firmes, confiantes e esperançosos para passarmos pelas dificuldades e sairmos vitoriosos. O monte Hermom possui um ambiente extremamente árido entre os meses de de Abril a Outubro, metade do ano o monte experimenta períodos de grande seca e é o orvalho que produz a humidade necessária para que as plantas sobrevivam. Sem o orvalho, o solo do Hermom secaria completamente e muito de sua vegetação morreria.

Assim o salmista faz um paralelo entre a umidade do orvalho do monte Hermom que permite que a região sobreviva aos períodos de seca e a unidade da família que permite que a família sobreviva em paz aos períodos de dificuldade. Além disso, é o orvalho que permite que a vegetação sobreviva até o tempo de chuva, quando as plantas crescerão e darão seus frutos, assim como na família, a unidade é que permite que permaneçamos firmes até o tempo da vitória.

Ao afirmar que que a unidade é a chave para que desfrutemos das bênçãos de Deus para sempre, Davi deixa claro que as bênçãos de Deus, apesar de serem nos dada pela sua graça e amor, muitas vezes também são condicionais. Não precisamos fazer algo para sermos merecedores das bênçãos de Deus, mas precisamos obedecer para que possamos alcança-las.

O Salmo deixa claro que há uma enorme vantagem em se viver uma vida em união, mas isso depende de abrirmos mãos do nosso ego e pensarmos no coletivo, não mais com um, com nossos objetivos, planos, vontades e características, mas entregarmos a Deus aquilo que somos, para que somente Ele possa nos moldar em quem podemos ser.

As bênçãos de Deus para a família através da unidade são um convite para vivermos uma vida plena de alegria, paz e amor, não apenas uma vida comum, mas a vida que Deus tem preparada para nós, que vai muito além de um convívio diário, de apenas pessoas vivendo juntas, mas de uma família que cresce, supera as dificuldades e vive em harmonia para sempre.

 “Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo? “Amós 3:3 

Categories

1 comment

Add yours

Leave a Reply